10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (2)

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (1)

Quando você come uma laranja ou um abacaxi provavelmente não pensa ou imagina como elas surgiram na Terra. Durante séculos muitas das histórias de origem de várias frutas são bem obscuras. Não temos certeza quais foram as primeiras pessoas que associaram cabeças decepadas, testículos, morte, fome e canibalismo com algumas de nossas frutas favoritas, mas de uma coisa você pode ter certeza, de que nunca mais vamos olhar para uma salada de frutas da mesma maneira.

Confira 10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas que provavelmente você nunca ouviu falar!

A origem do coco relacionada com cabeças decepadas

Há uma série de mitos sobre como a origem do coco, e como a maioria dos bons mitos, todos eles envolvem violência. Se você olhar atentamente para um coco verá que suas características podem assumir uma aparência assustadoramente humana, com dois olhos e uma boca.

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (2)

Na Nova Inglaterra, a cabeça decepada veio de um menino que tinha sido completamente comido por um tubarão, mas sua cabeça foi misteriosamente poupada, e depois que foi sepultada brotou no primeiro coqueiro. Outro mito vem das ilhas do Almirantado, a lenda conta a história de dois irmãos que roubaram uma canoa do diabo para ir pescar. O diabo os persegue e os seguram por um tempo e depois os joga para serem comidos pelos peixes, mas o irmão mais novo corta seu irmão mais velho em pedaços, mas deixa a cabeça intacta. Na Birmânia, quem perdeu literalmente a cabeça foi um homem decapitado por um rei que tinha se cansado de suas brincadeiras.

O casamento de Hera e a origem da maçã

Segundo a mitologia grega, as primeiras maçãs surgiram nas terras das Hespérides, Ninfas do Poente. Nela estavam plantadas as maçãs de ouro, presente de casamento oferecido pela Terra, nas bodas de Zeus e Hera. A deusa as plantara no jardim dos deuses e, para proteger a árvore e os frutos, deixara sob a guarda de um dragão de cem cabeças e das três ninfas do Poente.

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (3)

Hércules em seus 12 trabalhos fora incumbido de trazer as maçãs de ouro, porém soube que somente Atlas conseguiria colhê-las. Hércules se propôs a segurar o céu enquanto Atlas colhia as maçãs e ele esperava entregar pessoalmente a Eristeu. Porém, Hércules o enganou, pedindo-lhe para voltar a segurar o céu enquanto ele guardava as maçãs, e fugiu. Por esse motivo, foram construídos os pilares de Hércules e Atlas foi libertado do seu fardo.

A origem das amoras vermelhas de sangue

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (4)

De acordo com a lenda dos amantes da Babilônia Píramo e Tisbe, amoras eram brancas, mas ficou vermelho quando eles as mancharam de sangue. A trágica história de amor começa quando o casal foi proibido por seus pais de se casar. Certo dia eles decidem enfrentar a família e marcam um encontro em um campo debaixo de uma amoreira. Quando Tisbe chega vê um leão coberto de sangue bebendo em uma lagoa próxima da amoreira, ela deixa cair um xale e foge com medo. Quando seu amante Píramo chega encontrar o xale no chão e também vê o leão sujo de sangue, e achando que sua amada morrera nas garras do leão ele se mata. Seu sangue mancha as bagas brancas da amoreira, e quando Tisbe volta encontra seu amado morto e também tira a própria vida. E antes de morrer ela vê que os frutos da amoreira agora estão vermelhos, e diz que eles serão para sempre um testemunho da tragédia e do amor. Desde então as amoras são vermelhas escuras como o tom da púrpura.

Sabugueiro e a vida curta dos homens

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (5)

Os Tsimshan são um grupo de nativos americanos que viviam na costa do Pacífico do Canadá. O mito do arbusto de sabugueiro serve para explicar por que os seres humanos têm vidas tão curtas, e de fato, como nossas esperanças de vida foram determinadas. Segundo a lenda  a Pedra e o Sabugueiro Bush, estavam discutindo sobre quem deveria ter filhos em primeiro lugar. A pedra propôs um acordo: se ela desse à luz em primeiro lugar, os seres humanos teriam uma vida longa. Mas se o sabugueiro Bush desse a luz primeiro, os seres humanos teriam uma vida muito mais curta. Ambos entraram em trabalho de parto ao mesmo tempo, mas um gigante sábio interferiu. Ele foi até o Sabugueiro Bush e o tocou, e disse-lhe para ter seus filhos, e ela deu a luz antes de Stone. É por isso que os seres humanos vivem apenas um curto período de tempo, e é por este motivo que arbustos de sabugueiros são muitas das vezes vistos crescendo em túmulos e em cemitérios.

LEIA TAMBÉM  Entenda o funcionamento do Bitcoin e Opções Binárias

Fruta-pão, fome e testículos

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (6)

Segundo o folclore havaiano, existem algumas origens diferentes da fruta-pão. Em uma destas versões, uma fome devastadora assolou a ilha de Waiakea e tirou a vida de um homem chamado Ulu. Quando Ulu morreu, sacerdotes contaram a sua família que deveriam enterrá-lo ao lado de um córrego. Uma árvore cresceu em cima de seu túmulo durante a noite, e pela manhã a família a encontrou crescida e dando frutos. O fruto, por sua vez, alimenta aqueles que ele deixou para trás acabando com a fome de seus entes. Uma história alternativa envolve um homem que se sacrificou por sua família. Quando foi enterrado, uma árvore cresceu a partir de seus testículos. Os deuses experimentaram da fruta e descobriram que não era apenas comestível, também era gostosa. Mas quando eles descobriram como a árvore tinha crescido eles vomitaram a fruta e suas sementes, espalhando-as em todo o arquipélago.

Figos para agradecer a hospitalidade

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (7)

Depois de ter sua filha raptada por Hades, a deusa grega Deméter vagou pela Terra à procura dela. Durante suas viagens, ela ficou na casa de um homem chamado Phytalos em Attica no sul da Grécia. Ele a acolheu em sua casa e tratou-a gentilmente, e ela agradecendo-lhe por sua hospitalidade, deu-lhe as primeiras árvores de figo. Os figos prosperaram nas terras férteis ao redor de Attica e Atenas.

Dionísio também tem uma forte ligação com o figo. Seu nome significa “amigo da figueira”, e isso não é uma referência inocente, no mínimo. O fato de que a aparência do figo foi semelhante a dos testículos certamente não passou despercebido pelos gregos, e na verdade as palavras “figos” e “testículos” eram a mesma coisa.

Morangos e as portas do céu

Os morangos foram originalmente associados à deusa nórdica Friga ou Freya. E até a difusão do cristianismo essa associação era normal à deusa. E, como todas as coisas consideradas pagãs os morangos também foram absorvidos pelos mitos cristãos como um dos frutos da Virgem.

LEIA TAMBÉM  As 5 contratações mais caras da janela europeia em 2018

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (8)

Freya aparentemente tinha um pouco de ciúmes para com os morangos, tanto que ela exigia que todos os morangos fossem entregues para ela. E se qualquer pessoa que se aproximasse do Céu com a boca manchada de morango, ela lançaria ao tormento eterno por invasão de seus campos. Outra curiosidade desse mito é que as crianças subiam disfarçadas de morangos ao céu, daí o povo da terra nunca sabia quando eles estavam cometendo canibalismo por comê-los, então a maneira mais segura era evitar o consumo de morangos.

Café e a oração da noite

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (9)

Conta a lenda que, há muito tempo, um jovem pastor chamado Kaldi tomava conta do seu rebanho de cabras numa montanha árida e ressecada na Abissínia, hoje Etiópia, onde poucas e desfolhadas plantas conseguiam incrustar suas raízes nas rochas. Kaldi percebeu durante certas noites que alguns de seus animais desapareciam atrás da montanha por algumas horas e voltavam saltitantes. Ele ficou apreensivo. Temia que suas cabras estivessem possuídas pelo demônio. Uma noite, ele as seguiu. Viu que engoliam com muito apetite pequenos frutos vermelhos de uma planta desconhecida. Logo em seguida, as cabras e um velho bode começaram a dançar sob a luz da lua. Kaldi recolheu e experimentou alguns grãos. Sentiu em sua boca uma agradável sensação refrescante. E assim como seu rebanho, também começou a dançar. Nunca se viu na Terra um pastor tão alegre. Kaldi falou de sua experiência a um monge da região, que também decidiu experimentar aqueles frutos. Levou uma porção até o monastério e preparou uma infusão. Percebeu que a bebida o ajudava a resistir ao sono, durante suas longas orações. A descoberta se espalhou rapidamente entre outros monastérios, e a bebida se difundiu. Evidências apontam que o café foi cultivado pela primeira vez em monastérios islâmicos no Yêmen.

Veneno e vida eterna em uma manga

Uma lenda que é contada ao longo dos trópicos é a história de uma pega que voou e na volta trouxe uma semente de manga ao seu rei. Quando a árvore deu frutos, o rei ordenou a um homem velho que comesse o primeiro pedaço da manga. Aquele pedaço de fruta tinha sido envenenado pelo veneno de uma cobra que pingou sobre a árvore quando uma águia a carregava até seu ninho, e o velho morreu. Horrorizado o rei matou a pega.

LEIA TAMBÉM  As 5 contratações mais caras da janela europeia em 2018

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (10)

Muito mais tarde uma mulher velha prometeu suicidar-se depois de viver uma vida de abusos, certo dia ela comeu uma manga que não estava envenenada, e foi dada a sua juventude de volta. O rei nunca conseguia comer uma manga, pois se sentia culpado da morte do velho por causa do presenta da pega.

Abacaxi e a preguiça

10 histórias mitológicas sobre a origem das frutas (11)

A história de como o abacaxi veio a existir é um conto popular sobre uma menina bonita, mas preguiçosa chamada Pina. Segundo a lenda, a menina era tão egoísta quando alguém lhe pedia emprestado qualquer de suas coisas, ela dizia que não podia encontrá-los. Se alguém lhe pedisse para fazer qualquer trabalho em casa, ela dizia que não podia encontrar os utensílios de cozinha ou os produtos de limpeza. Quando seus pais e suas irmãs ficaram extremamente doentes, ela gritou tanto com eles até que preparou o café da manhã e foi trabalhar nos campos, acusando-os de serem preguiçosos e inúteis. Quando sua mãe doente pediu Pina para cozinhar um pouco de arroz para ela, ela passou o dia dizendo que não conseguia encontrar nada para fazer o arroz. Sua mãe lamentou dizendo que se tivesse uma centena de olhos, ela poderia realmente ser capaz de encontrar as coisas. Indignada, a garota arrastou para fora um saco de arroz, produto do trabalho duro de seu pai nos campos, abriu o saco e percebeu que não era mais capaz de se mover. Pina desapareceu misteriosamente e nunca mais foi encontrada. Meses após se recuperar de sua doença, sua mãe estava no jardim quando encontrou uma fruta de aparência estranha. Ao descasca, ela viu que a fruta tinha cem olhos e percebeu que seu desejo se tornara realidade.

Mito é mito né gente? Mas vai saber se em alguma dessas histórias não existe um pingo de verdade! E você, o que achou destas histórias? Deixe seu comentário, curta este post e compartilhe com seus amigos!

Fonte Listverse

Compartilhe